IoT pós pandemia

Como as soluções IoT podem colaborar para um mundo pós-pandemia

Enquanto o mundo estava lentamente começando a abraçar a ideia de uma força de trabalho remota nos anos anteriores a 2020, a pandemia de COVID-19 certamente acelerou o home office. No entanto, a rápida adaptação e resposta das organizações neste novo modelo se provou muito eficiente. Além disso, o uso da tecnologia teve um papel fundamental para este cenário, contribuindo diretamente na manutenção das operações das empresas, diante de tantas incertezas.

O sucesso do trabalho remoto deve se perpetuar mesmo após a pandemia e trazer benefícios em curto prazo. Segundo a consultoria Gartner, quase 41% dos funcionários continuarão a trabalhar remotamente por pelo menos parte do tempo, o que representa um aumento de 30% do que foi relatado antes da pandemia. Em alguns setores, a tecnologia IoT oferece suporte não só à força de trabalho remota, mas também para a continuidade e evolução dos negócios e à eficiência operacional.

Desde o controle do horário de trabalho dos colaboradores pelo ponto digital e até mesmo apurar horas extras, estendendo a implantação de monitoramento remoto para máquinas conectadas e (mais importante) aprimorando a experiência do funcionário em escritórios inteligentes, com controle de temperatura, sensores que reduzem o consumo de energia, e até móveis inteligentes que aumentam a produtividade dos funcionários, podem fazer parte tanto de quem continuar trabalhando em casa, quanto dos que regressarem aos escritórios.

A tecnologia IoT tem a capacidade de permitir que os técnicos monitorem e mantenham o equipamento da indústria de manufatura, por exemplo, sem estar fisicamente presente, tornando o trabalho remoto – pelo menos parcialmente possível em um campo onde antes parecia impossível. Sensores conectados ao software em nuvem permitem relatórios e dados acionáveis para monitorar a condição e o uso e, se qualquer violação do limite for detectada, os técnicos serão alertados.

A manutenção e as atualizações do serviço de campo podem ser ineficientes e caras, principalmente quando um problema exige várias visitas. As soluções IoT industriais podem automatizar processos como esses conectando técnicos de serviço de campo por meio de tablets, wearables ou smartphones a sistemas de back-end. Isso permite programar e coordenar a manutenção preventiva e os reparos de emergência com facilidade, independentemente da localização. A manutenção predial por exemplo vem se aproveitando da coleta remota de dados reduzindo estoque, uma vez que equipes são enviadas apenas com peças necessárias para o reparo de um defeito já identificado remotamente.

Outro setor que pode se beneficiar das soluções de IoT é o de alimentos. O gerenciamento da cadeia de suprimentos pode ajudar as empresas a obter visibilidade de alto nível e insights acionáveis por meio de análise de dados. Com sensores, algoritmos, software em nuvem, plataformas e muito mais, a capacidade de rastrear ativos ao longo da cadeia de suprimentos significa menos necessidade de presença física, dando suporte a uma força de trabalho mais remota no gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Ainda tratando de segmentos fundamentais para a sociedade, temos a área da saúde. O crescimento da adoção de tecnologia em saúde em 2020 não é surpreendente, mas os investimentos são significativos. De acordo com o portal Fierce Healthcare, o financiamento para inovação em saúde, apenas no primeiro semestre de 2020 atingiu US $9,1 bilhões e espera-se que cresça a partir daí. A tecnologia IoT para saúde conectada está alimentando soluções inovadoras que oferecem suporte ao trabalho remoto por meio de segmentos como monitoramento remoto de pacientes, testes clínicos descentralizados e tecnologia de saúde vestível, como sistemas móveis de resposta a emergências pessoais (mPERS).

Fica evidente que seja no trabalho remoto, indústria de manufatura, saúde ou cadeia de suprimentos, a pandemia provocou muitas mudanças, em especial a aceleração da transformação digital. E quando pensamos no mundo pós-pandemia, as empresas que estão tirando lições e vantagens de tecnologias como o IoT (Internet of Things ou Internet das coisas), IA (Inteligência Artificial), VR (Realidade Virtual), e muitas outras, advindas dessa nova realidade, sairão na frente.

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Classifique:
5/5

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

congresso Tudo sobre IoT

Internet das Coisas

O IoT tem como objetivo permitir uma melhor relação entre o mundo físico (as coisas), o mundo biológico (nós) e o mundo digital (a computação).

Inscreva-se em nossa newsletter

Descontão de Blackfriday

VAGAS LIMITADA com Condições Especiais

Aproveite esta oportunidade única, não sei quando a próxima turma será aberto novamente para o Público (com esse valor).