0

João Peres

Peres possui formação em Engenharia Elétrica (EPUSP) e Ciência da Computação (Mestrado e Doutorado – UNICAMP.) e acumula especializações, cursos e certificações internacionais diversas, com ênfase em projetos, empreendedorismo e em especial em soluções empresariais de IoT (há mais de 15 anos), com foco em tecnologias inovadoras para Segurança Empresarial e Cibernética.

Possui larga experiência em Multiespecialidades, como:

– GRC: Gerenciamento de Riscos Corporativos,
– Planejamento Estratégico,
– Perícia Computacional,
Direito Digital,
IoT/IoE,
Big Data & Analytics,
– entre outras.

É Coautor do Guia de Referência Segurança Corporativa – OAB-SP, é Membro Consultor do Grupo de Estudos “Digital” da FIESP/OAB-SP (estudo GDPR/LGPD) e também participou do estudo “Bytes de IoT – Internet das Coisas: um plano de ação para o Brasil” do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e o MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), entre outros projetos mais recentes.

É autor dos e-books “Manifesto-Direitos Globais de IoT” e “IoT – Investigação Forense Digital”

 

IoT no Futuro da Humanidade

Temas a serem abordados na palestra “Prospectiva Tecnológica – Participação de IoT no futuro da Humanidade”:

• O futurista profissional – Como Estrategista, como Consultor, ou…
• IoT é a bola da vez? Ou “trecnologia” de motivação em massa?
• Eu não acredito! Estamos evoluindo muito rápido… Será?
Tendências em curto prazo – Agora e logo depois – 2019/2020, de fato.
A exuberante IoNT (internet das nano-coisas) evolui e se concretiza.
A Indústria 4,5 e 5.0 e o apoio das tecnologias integrativas.
• E agora, como pode ser futuro da humanidade? – O que dizem os especialistas…
Previsão dos entendidos para os próximos 100 anos. Será mesmo?…
A morte de IoT? e o nascimento do “PoIoT” consolidado…
Considerações – Análise da realidade, com base no mercado mundial, considerando o impacto de IoT para a vida humana.

Se prever o futuro é estúpido, prever avanços na tecnologia é ainda mais burro”, no entanto, temos que concordar que a “Futurologia é um jogo arriscado” mas que é extremamente importante ser exercitada, pois abre novos horizontes para a criatividade e já se tornou uma das mais promissoras profissões, que deve crescer em procura por empresas nos próximos ano